Impressão 3D na educação

A impressão 3D irá otimizar o cenário da educação nas escolas e universidades. A ferramenta tornará o ambiente acadêmico mais dinâmico, inteligente e interativo, auxiliando alunos e professores no processo de aprendizagem criativa e ampliando o projeto de integralização das novas tecnologias no ensino.






A tecnologia está em constante evolução. Novidades surgem no mercado tecnológico diariamente e educação é uma área do conhecimento que não pode ficar excluída.
Utilizar os avanços tecnológicos em prol de melhorias no processo educacional é uma necessidade vital para um sistema mais eficiente. O processo de ensino necessita de mudanças, é preciso se adaptar à nova forma de transmissão do conhecimento.
Pensando nessas adaptações que pareciam improváveis até pouco tempo, cabe aos gestores educacionais perceberem o ambiente da tecnologia e procurarem soluções e ferramentas para melhor experiência do educador e do aluno.
É importante perceber a tecnologia como uma aliada no processo educacional, oferecendo ferramentas que contribuirão para a modernidade dos modelos de ensino.



Em alguns países, como os Estados Unidos e Coreia do Sul, o processo se encontra mais avançado com diversos exemplos de ambientes escolares informatizados. No Brasil, podemos perceber um recente movimento nesse sentido de transformação.
O momento é importante e oportuno, considerando que esses produtos estão se tornando ferramentas essenciais no processo de aprendizado. As impressoras 3D chegaram com força total atraindo olhares de diversas áreas da educação. Nas salas de aula já estão presentes em todas as etapas educacionais cumprindo funções específicas em cada modalidade,desde o ensino básico até as linhas de pesquisa mais avançadas, como o ensino técnico e universitário.

Com a chegada das impressoras 3D nas salas de aula, é possível que os alunos do ensino
básico estudem por modelos bem semelhantes aos reais, como os órgãos do corpo
humano;representações de artefatos; fósseis; aulas de artes com novas propostas de
produção, além da experiência desde cedo com a modelagem 3D. No ensino superior os próprios estudantes podem produzir seus
protótipos para avaliar a viabilidade de seus projetos. As possibilidades são infinitas e cabe aos responsáveis pelo sistema educacional encontrar e implementar as melhores soluções de acordo com a demanda, se inspirando em países que já vêm adotando a prática com sucesso.

É importante compreender que a tecnologia funciona como ferramenta colaboradora nos processos, com o propósito de auxiliar o professor e não substitui-lo. O objetivo das impressões 3D é tornar o aprendizado mais palpável, dinâmico e interessante, permitindo que os alunos vivenciem experiências técnicas e empreendedoras.




IMPRESSORA 3D NA EDUCAÇÃO BÁSICA

Com os avanços da tecnologia o processo educacional tende a ficar cada vez
mais completo e dinâmico. As melhores práticas efetuadas pelos profissionais e
que funcionam há bastante tempo serão complementadas com conteúdos novos e entusiasmantes proporcionados pelas impressoras 3D. A inovação pode oferecer experiências mais próximas do real e auxiliar diretamente os alunos na absorção das informações e os professores que terão em mãos
uma ferramenta eficiente e atrativa. Basta levar em consideração a ideia de ‘’atenção direcionada’’, o interesse que crianças e adolescentes demonstram ao tocar e interagir com objetos é muito alto. Pense na atenção causada pela oportunidade de interagir com modelos fósseis, peças medievais ou talvez uma representação
3D da estrutura de uma célula. A sala de aula passará a ter referências incríveis de museus e laboratórios deixando as aulas de história e biologia muito mais interessantes.



Em matemática
O processo de aprendizado e ensino da matemática pode se beneficiar da inovação tecnológica. A impressão 3D pode ser um recurso de otimização e de grande auxílio aos professores para transmitir conteúdos matemáticos, como fórmulas,equações e diagramas. No ensino de cálculo, por exemplo, a representação material de sólidos na determinação de volumes ampliaria a visibilidade e consequentemente a melhoria do aprendizado, pois a manipulação de um objeto em mãos facilita na compreensão e na resolução de problemas, tornando o conteúdo com perspectivas mais reais.

Em física

Como uma excelente ferramenta para o desenvolvimento da matriz, a impressão 3D pode dar origem a diversas criações para o processo de aprendizagem dos alunos.

Nas aulas de física, por exemplo, a tecnologia pode dar vida a peças extremamente detalhadas, complexas com designs bem específicos, podendo ser de grande utilidade nas representações materiais para

os estudos de mecânica, moléculas e termologia, partículas, acústica dentre outras possibilidades de materiais didáticos palpáveis que permitem a

interação e o dinamismo.


Em química

A Química é a ciência que estuda a matéria, a energia e asrelações entre elas. Trata-se de uma disciplina extremamenteprática, em que os conteúdos podem ser mais bem absorvidoscom a participação dos alunos nas experimentações e testes.A impressora 3D torna-se essencial, por exemplo, para areprodução de moléculas e cadeias moleculares que podemser apresentadas detalhadamente aos alunos. Com o materialem mãos, fica muito mais fácil compreender e visualizar asinterações que acontecem ali, transportando o conhecimentoprático para o âmbito da teoria e desenvolvendo a habilidade dedesdobrar esse tipo de saber para outras aplicações.Entender, desmembrar e reproduzir os componentes essenciais dos materiais que fazem parte do nosso dia a dia é também uma possibilidade interessante no estudo da Química, umaforma única e bem atual de mostrar a importância dessadisciplina para todos nós.


Em biologia

A Biologia é uma disciplina feita de detalhes — o corpo humano,

os animais, a natureza, todos são compostos complexos, ricos

em especificidades e minúcias. A possibilidade de visualizar

e interagir com elementos que apresentem todas essas

informações essenciais é um grande diferencial para a sua

compreensão.

As impressoras 3D entregam aos alunos estruturas semelhantes

à realidade, em réplicas fiéis (em tamanho, detalhamento e

todos os outros elementos), o que otimiza o aprendizado e

torna todo o processo muito mais rico e interessante.

É possível, entre outras coisas, produzir réplicas de órgãos

do corpo humano — imagine o quanto pode ser encantador

entender o funcionamento do coração com um órgão idêntico

ao real em mãos — ou animais em miniatura para que se

analisem as particularidades de cada espécie. Tudo isso com

fidelidade de detalhes, em uma riqueza de informações que

seria quase impossível de serem transmitidas e absorvidas

em aulas estritamente teóricas.


Em história

A impressora 3D nas aulas de História significa quase

trazer os museus para dentro da sala de aula. É importante

observar, claro, que a experiência de estudantes na visitação de

museus e outros centros de conhecimento é muito importante,

por toda a carga histórica e cultural relacionada ao processo.

Entretanto, para tornar o dia a dia na sala de aula mais rico,

é possível construir e disponibilizar réplicas de todos os objetos

que foram essenciais para a cultura e o desenvolvimento das

civilizações, como artefatos para caça, armas, ferramentas de

trabalho. Tudo isso pode ser recriado com a tecnologia 3D, com

fidelidade aos originais e possibilitando aos alunos o manuseio

sem que exista uma preocupação com o valor histórico do

objeto. Em outras palavras, os alunos podem pegar, investigar,

manusear sem medo de estarem com as mãos em um objeto

de séculos anteriores, cuja perda seria irreparável.


Em geografia

A impressão 3D é a oportunidade perfeita para que as aulas

de Geografia se tornem mais interessantes, dinâmicas e

completas. Vivemos em um mundo tridimensional e trazer isso

para a sala de aula é curioso e convidativo. Pense no impacto

para o aprendizado e para o envolvimento dos alunos se todos

os mapas estudados em aula pudessem ser transformados em

objetos 3D.

Essa possibilidade permite que os alunos possam estudar relevo

(topografia), demografia, características climáticas, migrações,

dinâmicas de fenômenos geológicos (como terremotos e

erupção de vulcões) e muitos outros aspectos tendo como base

plataformas reais, que mostram com precisão as características

específicas de determinado terreno, país ou região.

Com as impressoras 3D é possível compreender as

formações geológicas em uma escala que faz muito mais

sentido aos alunos. Sair das representações bidimensionais

e apresentar todas as faces de qualquer porção de terra aos

alunos é um ganho imensurável.


Em artes

As aulas de artes são, tradicionalmente e essencialmente,

aquelas que mais exploram a criatividade e o potencial individual

de cada estudante do ensino básico. São aulas lúdicas, mas que

têm o objetivo bem definido de despertar áreas importantes

da sensibilidade e do raciocínio do estudante. O impacto de

transformar as possibilidades de criação de bidimensionais

para tridimensionais é imenso — tanto para os alunos quanto

para a dinâmica das aulas.

Com as impressoras 3D, é possível avançar um patamar

e abrir mão dos processos que dependiam de plataformas

bidimensionais (computadores e tablets) para a visualização

e compreensão de peças que deveriam ser tridimensionais.

Agora os alunos podem produzir as peças idealizadas, fazendo

testes, adaptando e ajustando detalhes até que cheguem no

ponto ideal, mostrando todo o seu potencial e exercitando a

criação e a mente em processos novos e desafiadores.

Além de terem a oportunidade de aprender design 3D,

habilidade de suma importância para o futuro mercado de

trabalho.

®

Centro Empresarial de São Paulo CENESP
Av. Maria Coelho Aguiar, 215 - Jardim São Luís, São Paulo - SP, 05804-900
Igloo - Bloco F - 6° andar.

contato@printit3d.com.br