Animais mumificados escaneado em 3D 2.000 anos após a morte

Animais mumificados escaneado em 3D 2.000 anos após a morte



Pesquisadores da Universidade de Swansea analisaram os restos de um gato, um pássaro e uma cobra, em "detalhe extraordinário, até seus menores ossos e ossos".

A pesquisa fornece insights sobre o processo de mumificação dos animais e também esclarecem as condições nas quais os animais foram retidos e suas possíveis causas de morte, sem induzir danos aos espécimes.

Com base em uma análise de seus dentes e esqueleto, os investigadores consideram que o felino mumificado era um gatinho com menos de cinco meses de idade. Eles também encontraram lacunas entre os ossos do pescoço, o que, segundo o grupo, sugere que o gatinho pode ter tido seu pescoço quebrado no momento da partida ou durante o processo de mumificação para manter o corpo posição ereta.

A cobra mumificada, foi identificada como uma Cobra egípcia juvenil, que poderia ter expirado por danos na coluna "consistentes com os métodos de captura da cauda e chicoteamento". Os pesquisadores também encontraram sinais de danos renais no intestino, o que implica que ela pode ter sido privada de água ao longo de sua vida.

As imagens permitiram aos cientistas identificar o que eles acreditam ser resina endurecida na boca do réptil, que supõem ter sido inserida durante toda a cerimônia de abertura da boca - um antigo ritual de enterro egípcio.

Novo Endereço: Rua Alexandre Dumas, 1488, Chácara Santo Antônio, São Paulo - SP, 04717-003

contato@printit3d.com.br